Home / Palavra de Fé / Nosso Libertador

Nosso Libertador

“E o SENHOR disse: Certamente vi a aflição de meu povo que está no Egito, e ouvi o seu clamor por causa de seus capatazes, pois eu conheço os seus sofrimentos; e eu desci para libertá-los da mão dos egípcios, e para fazê-los sair daquela terra para uma terra boa e grande, para uma terra que mana leite e mel, para o lugar dos cananeus, e dos heteus, e dos amorreus, e dos ferezeus, e dos heveus, e dos jebuseus.” Êxodo 3:7-9

O trecho acima é o diálogo do Eterno, Yaweh, com Moisés na sarça no monte Horebe.

Destaquei três verbos nas palavras do Eterno, quais sejam: ver, ouvir e descer. Deus diz que viu a aflição do seu povo, ouviu seu clamor e desceu para livrá-lo da escravidão do Egito. Nos dias de hoje o Egito é a representação do mundo e Faraó a representação do inimigo de nossas almas. Assim como na história de Israel, o inimigo de nossas almas tenta a todo custo nos manter escravizados no pecado para que não saiamos e adoremos ao Senhor, alcançando a terra prometida (vida eterna).

Deus suscita um libertador, Moisés, que é tido como um tipo de Cristo. Ele cumpre sua missão e liberta o povo da escravidão.

Para nos livrar da escravidão do pecado, Deus suscitou seu Filho, nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo para que por intermédio Dele fôssemos salvos.

“Então, dizia Jesus aos judeus que nele creram: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sois meus discípulos, e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Eles responderam-lhe: Nós somos a semente de Abraão, e nunca fomos escravos de nenhum homem; como dizes tu: Sereis feito livres? Respondeu-lhes Jesus: Na verdade, na verdade eu vos digo: Todo aquele que comete pecado é servo do pecado. E o servo não permanece para sempre na casa; mas o Filho permanece para sempre. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” João 8:31-36

Eis aí a missão do nosso libertador! Observe que nos planos de Deus, Jesus fez exatamente o que vimos nos três verbos:

  1. Jesus viu o sofrimento do ser humano na tentativa de se livrar de seus pecados, os rituais de sacrifício de animais na tentativa de justificação.

“E assim todo o sacerdote aparece cada dia, ministrando e oferecendo muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca podem tirar os pecados;” Hebreus 10:11

     2. Jesus ouve o clamor da humanidade em busca do perdão de Deus e libertação da escravidão do pecado e

“Na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo.” Romanos 8:21-23

    3. Jesus desce com a finalidade de através de seu sacrifício garantir a libertação do pecado e conduzir os salvos ao céu de glória, que é nossa terra prometida.

“Por isso, entrando no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste, Mas corpo me preparaste; Holocaustos e oblações pelo pecado não te agradaram. Então disse: Eis aqui venho (No princípio do livro está escrito de mim),Para fazer, ó Deus, a tua vontade. Como acima diz: Sacrifício e oferta, e holocaustos e oblações pelo pecado não quiseste, nem te agradaram (os quais se oferecem segundo a lei). Então disse: Eis aqui venho, para fazer, ó Deus, a tua vontade. Tira o primeiro, para estabelecer o segundo. Na qual vontade temos sido santificados pela oblação do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez.” Hebreus 10:5-10

Nosso Libertador nos viu, ouviu, e desceu para nos libertar. Tome posse desta libertação confessando seu nome:

“A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação.” Romanos 10:9,10

Sobre Jesusmar Sousa

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos marcados são obrigatórios *

*